Páginas

9.12.10

II Congresso Nacional - Balanço

Finalmente parou de chover. Agarro a máquina fotográfica e vou para o jardim. Tento aproveitar os primeiros raios de sol para bater umas fotos aqui para o blog. Por incrível que pareça, durante os 2 dias do congresso, devido às alterações de última hora, não consegui tirar uma única foto. Por isso, este post será mais de palavras do que de imagens, mas os leitores que tiverem curiosidade poderão espreitar algumas fotos do evento no Forum Literati, no Kintal, no As Minhas Histórias e Aventuras de Bonsai, no As Minhas Pequenas Árvores, no The Snail's Blog, no Projectos de Bonsai e na Galeria Fotográfica do Emidio Machado (é só clicar nos links).

Sábado 4 - Primeiro dia.
De manhã cedo, parto com um grupo de amigos em direcção a Setúbal para participar naquele que seria o II Congresso Nacional da Federação Portuguesa de Bonsai. Comigo levo o "Tartaruga", um pequeno Kurumatsu que trouxe comigo de Taisho-en. Este pinheiro, para além de ser o único bonsai que tenho, tem um significado muito especial para mim. Para além de me lembrar tudo o que aprendi quando estive no Japão, lembra-me principalmente para onde tenho ir. É quase como um "farol" que aponta o caminho. Nos dias em que me sinto mais desmotivado ou preguiçoso, lá está ele como que a dizer "Este é o nível a que podes chegar um dia. Toca a trabalhar!". Aqui fica uma foto do "Tartaruga" já a descansar na prateleira depois de ter ganho 1º Prémio da Exposição. O mérito é do Mestre Nobuichi Urushibata que o formou durante 40 anos a partir de uma pequena semente. Eu sou só o seu feliz proprietário;)
Chegados a Setúbal, recebemos a má notícia. O espaço aéreo espanhol estava fechado e por isso o convidado internacional não tinha conseguido viajar para Portugal. Foi de facto uma pena. Já tive oportunidade de assistir a uma demonstração do Mark Neolanders na última EBA e repito foi mesmo uma pena não contar com ele no evento. É um bonsaista muito sábio e talentoso. Ficámos todos a perder. Por isso a organização, que não teve culpa do sucedido teve que improvisar e andar com o programa para a frente. Acordou-se que O Sr. Graf, o Carlos Brandão, o Carlos Costa e eu tentaríamos preencher o programa da parte da tarde. Arranjaram-se algumas árvores e fez-se o melhor possível. A meu ver, correu até bastante bem, tendo em conta que o material não estava preparado para qualquer demonstração e não foi previamente estudado. Garanto que não é fácil trabalhar nestas condições perante uma plateia tão exigente;)

Sobre a Exposição.
Primeiro, gostava de escrever algumas palavras para a organização. Tenho ouvido e lido algumas criticas menos boas sobre o evento. Claro que pode-se sempre fazer melhor, mas só quem já teve que organizar um evento destes, com poucas pessoas a ajudar e sem dinheiro é que sabe. Na última EBA em Zurique, com muito dinheiro e uma organização profissional, também "choveram" criticas... "porque a placa não está no sítio... porque é uma tenda em vez de uma sala...", enfim... para mim o mais importante é que aconteceu. E isto, em Portugal nos tempos que correm, já não é nada mau. Por isso, parabéns à ALB.
Depois, sobre a exposição (que, infelizmente não pude apreciar com calma...lol). É verdade que faltaram alguns nomes e árvores importantes. Mas também é verdade que apareceram muitos novos. Foi bom não ter sido "outra vez as mesmas árvores". É sinal que há mais gente nova a fazer bonsai e com vontade de participar. É sinal que nos jardins e quintais por esse Portugal fora estão a nascer novos projectos e alguns já apareceram neste fim-de-semana. Não conhecia a maioria das árvores que foram expostas e isso, se pensarmos no futuro, só pode ser bom.
Por isso, parabéns a todos os que participaram. Ao José Machado, ao Mário Eusébio, ao Sr. Graf e ao Galileu pelos prémios.

Domingo 5 - Segundo dia.
Ao mesmo tempo que decorria o concurso do Novo Talento, o Carlos Costa e eu fazíamos as nossas demonstrações no auditório (estas sim, que estavam previstas no programa...heheh). O Carlos trouxe um Buxus "massivo". Excelente material de Yamadori. O trabalho feito foi cuidadoso para não por em risco a saúde da árvore, mas deu para perceber que começa um caminho de sucesso até a uma futura exposição.
Já eu, levei a única coisa que tinha disponível nesta altura. Um juniperus que "salvei" de umas obras de um jardim de um amigo no ano passado. A ideia foi tentar mostrar que também se podem fazer coisas "bastante simpáticas" com material mais humilde. Não sei se consegui mas pronto... aqui fica a imagem final (infelizmente não tenho fotos do antes... se por acaso houver por aí uma alma caridosas que tenha por favor mande-me para o jpires007@gmail.com. Agradecia mesmo ;)). Ah... e um obrigado ao Viriato pela ajuda na operação.

Sobre o Novo Talento.
É uma prova tramada. Mexe muito com os sentimentos e as emoções de quem participa. E só por isso, os 4 concorrentes estão de parabéns pela coragem. O Paulo Sampaio, o Rafael Baptista, o Mário Eusébio e o Nuno Encarnação merecem uma grande salva de palmas. Que isto de estar de fora a mandar palpites... "eu fazia assim, eu fazia assado" é muito mais fácil do que andar 3 horas de volta de um "arbusto" a tentar fazer o melhor que se consegue com ele. Infelizmente, no fim, só pode haver um vencedor. Eu que já tive a sorte de estar nas duas situações (como vencedor e como não vencedor... já escrevi algumas vezes sobre isso aqui no blog e no Literati...) sei bem o que é a sensação para quem está ali a dar o litro. Mais uma vez, parabéns aos quatro pela coragem!
O que para mim foi novo foi participar como júri. A sensação não foi das melhores. Talvez por saber bem o que passa quem está lá dentro a dar o melhor. Mesmo não sabendo quem é que fez que árvore... estamos sempre a votar no trabalho de alguém. Pesam-se as virtudes e os defeitos... tenta-se perceber como é que o concorrente deu a volta ao problema. Na verdade, esta seria a frase que melhor resume todos os critérios. Nem sempre a árvore é a melhor, nem sempre o arame está bem colocado, nem sempre poda é a mais feliz... mas no fim, o que fica é qual é a solução mais engenhosa, qual é o desenho mais bem conseguido. E neste caso foi o da árvore nº1. Parabéns ao Paulo Sampaio que estará a representar Portugal no próxima Congresso da EBA na Alemanha. Boa Sorte!

Em jeito de resumo.
Para mim, desde que hajam 2 pessoas a partilhar Bonsai, já é bom. Então se houver uma sala inteira, durante 2 dias, com caras novas, com ideias novas, com amigos novos, então é excelente! Nós portugueses ainda estamos no principio e por isso temos que dar valor ao que temos. Pode parecer pouco mas já é alguma coisa. Por isso, vejo isto de duas maneiras: ou vestimos a pele de "calimeros", coisa que o nosso povo sabe fazer tão bem... sempre a queixar-se... sempre a dizer mal... ou olhamos aqui para o lado para os nossos vizinhos espanhóis e seguimos o seu bom exemplo. Andar para a frente. Fazer acontecer. Eu cá, prefiro a segunda ;)

Vemos-nos em 2011 em Sintra.
Até para o ano:)

11 comentários:

Márcio Meruje disse...

Excelente João, gostei de ler !

Parabéns pelo prémio conseguido, ainda não tinha tido possibilidade de o ver... mas pelas fotos, UAU ! :)


Abraço,

Márcio Meruje

Luís Cunha disse...

Olá João!

Parabéns pelo artigo que aqui deixas, pelas Demos que fizeste e pelo Pinus claro! Estrondoso =)

Falas em algumas coisas que é bom que todos percamos algum tempo a reflectir sobre isso!!
Para mim, que ainda foi o 1º Congresso que participei, pouco posso falar mas partilho inteiramente da tua ideia de que para a frente é que é caminho e é bom que nos deixemos todos de pipizadas LOLOL

Grande abraço

Luís Cunha

João Pires disse...

Olá Márcio e Luís,

Obrigado pelos comentários ;)
Um tipo põe-se para aqui a escrever e pimba... acaba num testamento...lol

Abr.
João

viriato disse...

olá joão

mas um testamento com algumas observações bastantes interessantes.

finalmente um post depois do japão...=)!


em relação ao congresso e ao teu agradecimento, é sempre um prazer ajudar!!!;)


um abraço
Viriato

João Pires disse...

Olá Viriato,

Bem vindo ao blog!
Obrigado pelo comentário ;)

Pois, depois do Japão o blog tem andado mais parado... foi tempo de repensar algumas coisas... enfim, preguiça... lol
Agora é "bola para a frente"!

Abr.
João

José disse...

Olá João,

Gosto da forma que interpretas e enfrentas as situações.

Conciso, objectivo e fluido que transportas para as palavras que usas para que possamos facilmente entender as tuas ideias.

Sem malabarismos.

Muito obrigado
José Machado

João Pires disse...

Olá José,

Bem vindo ao blog. Obrigado pelo comentário ;)

Nem tivemos tempo de conversar... Parabéns pelo sobreiro. Lembro-me de na manhã de sábado ter parado mais um grupo de malta em frente à árvore... de facto, era uma árvore que fazia parar... na altura pensei algo do género "muito bem resolvido... excelente na ramificação... uma solução diferente!". E é de facto uma árvore diferente. Boa!

Abr.
João Pires

Mário Eusébio disse...

Viva João!

Também gostei de ler! Eu gostei muito do congresso, deu para rever amigos, conhecer pessoalmente alguns que só virtualmente conhecia.

Acho que a ALB, fez um esforço titánico e todo o pessoal foi super disponivel, obrigado por terem esperado por nós até quase á meia noite :)!

Acho que a qualidade geral das árvores sofreu um incremento notável de qualidade! Sinal que estamos no Bom caminho!

Gostei do resultado do teu junipero da demo, acho que tendo em vista o material de partida, conseguiste uma boa solução estética!

Ah e parabéns pelo Pinus, fora de série.....

Abraço

Mário Eusébio

João Pires disse...

Olá Mário, Viva!

Obrigado pelo comentário ;)
Também gostei bastante da composição de shohin que apresentaste com o Sr. Graf. Foi bom este ano terem aparecido mais exemplos dentro deste tamanho mais pequeno. Traz mais variedade :)

Abr.
João

Anónimo disse...

olá joão,

excelente artigo.
parabéns pelo pinus, é uma árvore excepcional...

bjinhos
sandra

João Pires disse...

Olá Sandra,
Bem-vinda ao blog. Obrigado pelo comentário ;)
Sábado lá estaremos na reunião do CBS para começar uma nova etapa.
Até lá,
Bjs.
João